sexta-feira, 27 de março de 2015

Você pode ser sua melhor companhia! #repost

Como o meu post ficaria muito grande, resolvi colocar aqui separadinho o post da nossa guerreira! Aproveitem cada sábia palavra...

Beijos

Késsia Leles

"Por ocasião do meu aniversário me peguei refletindo várias vezes... refletindo sobra a vida e sobre a forma que vivemos... o jeito que cada um escolhe para simplesmente viver ou viver intensamente!

Lembrei-me de um texto que li no blog da Carol Rache (What About), o título do post é "Sozinha" e foi escrito pela Laura Henriques. Chamaram-me a atenção os pensamentos explícitos no texto e principalmente minha afinidade com alguns... O porquê de ter lembrado desse texto? Ora, eu estava em Lisboa, e de acordo com muitos “sozinha”, mas de acordo com os meus pensamentos estava comigo mesma e principalmente com Deus! Além disso havia muitas pessoas comigo, não fisicamente, mas de outras maneiras... e foi por isso que eu me lembrei do texto!

Basicamente, na minha opinião, o segredo para a felicidade é fazer o outro feliz! A frase "não devemos nos importar com o que os outros pensam da gente" é clichê, mas é verdadeira! O difícil é realmente fazer acontecer! Pois bem, eu tenho esse lema: "viver para ser feliz e fazer os outros felizes". Nem sempre eu consigo me desligar do que os outros vão pensar e falar de mim, mas eu tenho tentado aprimorar ao longo dos anos!

Nesse meu 310 aniversário (ai meu Deus, passei dos 30... kkkkk) eu estava em Lisboa! Eu, eu mesma e Deus (conhecem o filme "Eu, eu mesmo e Irene"? Pois é, tipo isso). Era uma viagem de trabalho, ou melhor, de estudos e lá estava eu... Durante 3 dias, nas horas vagas, passeei por Lisboa, revisitei lugares (já tinha tido a oportunidade de visitar Lisboa com o Chico quando nós ainda éramos namorados) e conheci restaurantes!

Sim, eu fiz tudo isso comigo mesma e foi maravilhoso! Claro que eu gostaria que outras pessoas queridas estivessem comigo, mas naquele momento isso era impossível, então o melhor que eu tinha a fazer era aproveitar ao máximo... e foi exatamente o que eu fiz!

No dia do meu aniversário (29/04) foi a minha apresentação no congresso e foi tudo ótimo! O Espírito Santo que diga! Pois foi ele quem falou, ouviu e discutiu por mim... eu só estava lá de corpo presente, a tarefa árdua ficou toda para Ele! Depois da apresentação fui para o hotel me arrumar para a comemoração do meu aniversário... dos meu 31 anos bem vividos!

Eu já havia escolhido o restaurante, queria comer o melhor bacalhau de Lisboa! E foi exatamente com essa intenção e perguntando aqui e ali que eu descobri o restaurante para a minha comemoração! Pedi sugestões no hotel, em outros restaurantes, em pontos turísticos, para nativos de Lisboa e claro para o Google... Várias opiniões e um mesmo nome: Laurentina, o Rei do Bacalhau (Restaurante Laurentina)!



Restaurante Laurentina, o Rei do Bacalhau - Foto da placa que fica na entrada do restaurante


Decidido! O restaurante ficava perto (20 minutos a pé) do hotel onde eu estava hospedada... ótima oportunidade para contemplar mais um pouco a bela arquitetura de Lisboa!

Fui para o restaurante... eram quase 20 horas e quando lá cheguei fui muito bem recebida. O recepcionista me fez a seguinte pergunta: "Mesa para quantas pessoas?". Eu disse: "Para uma". E muito delicadamente ele perguntou: "Você vai jantar sozinha?". E eu respondi: "Vou jantar comigo mesma"! Ele abriu um sorriso e me encaminhou até uma mesa! Não me senti mal com a pergunta e também não o critiquei mentalmente por tê-la feito! Talvez eu também a fizesse.

O ambiente era agradável, confortável e bonito! Nada de muito luxo, mas com um serviço excelente!

Eu no Laurentina - Comemoração de aniversário!

Quem me atendeu foi o Fernando Henrique! Sim, quando ele percebeu que eu era brasileira fez questão de me contar que o nome dele era famoso no Brasil. Ele foi muito gentil. Percebi rapidamente que ele estava preocupado com o fato de eu estar sozinha. A primeira coisa que ele me falou foi que no restaurante tinha wifi e que a senha era "bacalhau". Minha bateria estava no fim e eu precisava poupá-la porque na volta poderia precisar de uma ajudinha básica do GPS (#salvadordapatria). Não peguei o celular, continuei olhando o menu... ele trouxe o couvert e eu pedi uma água e um vinho!

Quando ele trouxe o vinho ele me perguntou: "Você não vai querer usar a internet?".Eu disse não, obrigada. E ele insistiu: "E tirar umas fotos?". Pensei: "Será que ele está preocupado por eu estar sozinha?". Bingo! Contei a ele porque eu estava ali, como eu estava me sentindo bem... contei do Brasil, da minha paixão pelo bacalhau... e ainda expliquei a ele que o meu telefone estava acabando a bateria. E não é que ele me arrumou um carregador? Ahannn... carregou meu celular e ainda tirou foto comigo!

Eu e o Fernando Henrique

Como couvert me serviram pães, azeitonas e bolinho de bacalhau... tudo isso regado a azeite (cada um pode colocar o tanto que gosta, o azeite vem separado). Para acompanhar tomei uma taça do vinho da casa... eu sempre gosto de experimentar o vinho da casa, principalmente em Portugal e na Itália que geralmente são muito bons! E eu estava certa, o vinho da casa era excelente!

O cardápio tem várias opções de bacalhau... também tem saladas, carnes e outros frutos do mar! Mas eu estava lá para comer o bacalhau! Então foquei nos pratos de bacalhau. Fiquei em dúvida entre dois: (1) Bacalhau com Natas e Espinafres ou (2) Bacalhau à Laurentina! Que dúvida cruel... Pedi ajuda ao Fernando Henrique. Ele me disse que os dois eram muito bons, mas que o preferido dele era o primeiro. Pronto, decidido: Bacalhau com Natas e Espinafres!

Também pedi a ele sugestão de um bom vinho para harmonizar com o bacalhau. Adoro pedir essas dicas para alguém que conhece os vinhos e os pratos do restaurante... e claro, conhece as especificidades da harmonização. Ele me indicou 2... falou sobre as características de cada um e me deixou provar para ver qual era o meu preferido.

Decidido o prato, decidido o vinho! Agora era só esperar... Ainda tomando o primeiro vinho comecei a observar o restaurante, as pessoas, as diferentes línguas... meu tempo, só meu... Tempo valioso... Conversando com os meus pensamentos, relembrando momentos e agradecendo tudoooo que me foi proporcionado ao longo desses 31 anos!

O prato chegou... hora de me lambuzar... Hummmmm, sensacional! Quando lembro do sabor fico com água na boca... dá vontade de voltar nadando ou correndo para Lisboa (A Fê Lellis iria aprovar essa façanha esportiva... kkkk)!

Bacalhau com natas e espinafres

Casamento perfeito do vinho com o prato! Não me lembro o nome do vinho. Só me lembro que era um vinho português, tinto e reserva! De resto, me lembro apenas do sabor!

Chegou a hora de sobremesa... Eu já sabia o que eu queria: vinho do Porto! Eu simplesmente amoooo vinho do Porto! Fernando Henrique trouxe a carta de sobremesas, mas eu agradeci... pedi a carta de vinhos para que eu pudesse escolher o Porto! Ele me disse que eu arrependeria de não experimentar a sobremesa, mas eu realmente estava decidida... apenas o vinho do Porto!

E surpresinha, o vinho do Porto é uma cortesia do restaurante para os clientes! Simmmmm, não tem que pagar....kkkkk. E não era qualquer vinho do Porto, era um LBV 10 anos! Delirei!

Excelente restaurante: atendimento, entrada, prato principal e vinhos! Tudo aprovado. Já tenho retorno marcado - 12 de junho, dia dos namorados vou levar meu eterno namorado lá! Chico Lico vai se esbaldar!

Relembrando os fatos hoje, fico pensando: se o simples fato de não ter companhia (que não fosse eu mesma) tivesse me deixado enfurnada no hotel, eu não teria conhecido o restaurante, não teria me deliciado de um bom vinho e boa comida, não teria comemorado meu aniversário e não teria programa para o dia dos namorados... kkkk! Quantos nãos, quantas privações, pelo simples fato de estar comigo mesma!!!

Sabe, tem tanta coisa que podemos fazer sozinhos e aproveitar, mas a gente simplesmente não faz... Lembro-me no início do meu namoro com o Henrique que ele pôde tirar férias e eu não. Sozinho ele foi conhecer o Chile! Fez um mochilão e amou! Conheceu vários lugares, tirou muitas fotos, saboreou novos sabores... e depois me levou para conhecer os melhores... kkkk!

Henrique no Chile - Utilizou o tripé (mini) para tirar a foto

Companheira de viagem do Henrique: a bike

Quando eu o contei que iria escrever esse post, ele ficou super animado e começou a falar sobre várias coisas interessantes de se fazer sozinho. Concordei, anotei e acrescentei algumas para colocar aqui:

1 - Visitem bibliotecas! Em Amsterdã tem uma sensacional;
2 - Visitem museus! Estão em todos os lugares e vocês poderão prestar muita atenção em cada obra. Muitas vezes as companhias nos distraem e acabamos conversando mais que observando;
3 - Façam passeios guiados! Esses nos proporcionam bate-papo com outras pessoas;
4 - Utilizem áudio guias! Companheiros e ainda cultos... kkkk;
5 - Hospedem-se em Hostels! Essa é uma boa dica para quem quer conhecer novas pessoas;
6 - Abusem das selfies, dos tripés e do temporizador para tirar fotos;
7 - Façam passeios de bicicleta;
8 - Degustem os sabores locais (comida e bebida)!

E para finalizar deixo 3 dicas para vocês, queridos leitores: 

1 - Não importa onde vocês estejam e nem com quem vocês estejam, aproveitem a vida!
2 - Importem-se apenas com o que é importante para te fazer feliz e fazer os outros felizes...
3 - Restaurante Laurentina, o Rei do Bacalhau!

Comecei meu ano com o pé direito! Que seja assim... para mim e para vocês!

Bjoks alegres e animadoras da Caca Leles".

6 comentários:

  1. Camila, muito bacana. Eu nunca me importei com o que as pessoas pensam a meu respeito. Se importamos não vivemos e nunca seremos felizes. Faremos sempre o que querem e não o que queremos. E isso nunca nos fará feliz. Feliz dia dos namorados para você e o alemãozinho no Laurentina. Beijão

    ResponderExcluir
  2. É muita Fé e muita alegria !!!!! Miloca minha irmã queridona !!!!! Te amamos !!!!!

    ResponderExcluir
  3. Vivi intensamente isso aqui nas "terras brasilis". Resolvi passar uma semana na Paraíba, logo em uma terra onde por várias vezes vivenciei o machismo e o preconceito em estar sozinha. Ia a restaurantes e a passeios onde famílias estavam unidas "fisicamente". Muitos olhavam para min e diziam..vc está sozinha? como pode? nunca faria isso..... Foi uma experiência muito bacana pois eu fiquei sozinha comigo mesma... Prometi que farei isso sempre, pelo menos uma semana ao ano!

    ResponderExcluir
  4. Cada post me emociona mais, essa lição que carrego pra mim.. Um exemplo de mulher, guerreira e com uma fé inexplicável...
    #juntoscomcamila.

    ResponderExcluir
  5. Camila,

    Boa noite, quase ao vivo!!!

    Tem coisas q não acontecem por acaso e hoje esta história se cruzou, depois de uma simples pergunta: “De onde vcs são?!” feita por ele, o Fernando Henrique, o seu amigo, agora nosso!!!

    BH - BSB - LISBOA!!! E que de poucas, porém doces e cordiais, palavras fiz o amigo mais rápido na vida: Fernando Henrique! Nome de presidente, ou então tivemos um presidente com o nome dele, sei lá.. mas de toda sorte, fiz um amigo por sua causa!

    Então, aqui, agradecemos, eu, minha esposa e meu filho por ter vindo e conhecido ele!!!

    ResponderExcluir
  6. Camila,
    Escrevo como já te conhecesse!! Estou exatamente neste momento ( 11/04/2018 às 20:22horas ) no Laurentina, sozinha. E adivinhe só ?! Sendo atendida pelo simpático Fernando! O que me atraiu até aqui, foi uma pesquisa no Google em busca do melhor melhor bacalhau na nata de Lisboa. E aqui estou, uma brasileiro , mineira e belorizontina... jantando comigo mesma. Você precisa voltar para rever o simpático Fernando!

    ResponderExcluir