quarta-feira, 22 de abril de 2015

União, fé e alegria!

Eu sou a Vivi, irmã mais velha da nossa querida Mila! Já faz um tempo que estou querendo escrever aqui no Diário de Milagres! No último final de semana estive em Casa Branca, um lugar importante, no meu ponto de vista, na historia pós diagnóstico da Mila... e algumas lembranças vieram à minha memória.

Eu segurando Mila em meus braços!

Foi ali que passamos o nosso réveillon de 2015! No final do ano, um pouquinho antes do Natal, recebemos a notícia do ‘temido diagnóstico’ e resolvemos não passar o Natal em Bom Despacho, como sempre fazemos! Preferimos ficar em BH, pois, mais exames seriam necessários e se a Mila sentisse alguma coisa estaríamos próximos dos médicos que estavam cuidando do caso. Há vários meses, havíamos programado que passaríamos o réveillon todos juntos... nós irmãs com os maridos, nossos pais e nossos sobrinhos!

Nossa família sempre foi assim, grudada, onde um está o outro também quer estar! E havíamos resolvido passar o réveillon em um sítio em Casa Branca junto com a família do André, meu marido.

Acho importante abrir um parêntese para dizer que me lembro perfeitamente do dia em que minha mãe me ligou para dizer o resultado da biópsia. Eu estava trabalhando e a ansiedade era enorme! Com uma voz firme ela disse que o resultado havia sido confirmado. Chorei feito uma criança, a dor era tão grande que não conseguia parar de chorar. Minha mãe com sua força enorme, a qual a Mila herdou geneticamente, me disse que o oncologista havia dito que nessa nova fase da vida da Mila ela iria se deparar com pessoas que a deixariam para cima e pessoas que a deixariam para baixo, e que ela precisaria eliminar as que a deixariam para baixo! E então minha mãe me disse: “Vivi, você quer que a Mila te elimine da vida dela?”. Engoli o choro, e deste então me lembro dessas palavras fortes e verdadeiras que minha mãe me disse!!!

      Sempre fomos verdadeiras amigas, adoramos bater um papo
      e dar umas boas risadas!!!

Digo que Casa Branca foi um cenário importante nessa história porque deixamos para a Mila e o Henrique decidirem se queriam ir para o sítio... e eles nem se quer pensaram em não ir! E nossa semana foi fantástica: todos juntinhos, alegres e com uma coragem enorme para enfrentar o que tivesse que ser enfrentado nesse ano de 2015!

A Mila, com sua alegria imensa (costumo dizer que sua alegria é comparável a fogos de artifícios), com sua fé e força fortaleceu a todos nós, para enfrentarmos o que tivesse por vir! Nessa semana fizemos caminhadas todos os dias, subimos e descemos morros... e  a Mila havia acabado de passar por uma cirurgia, mas ela segurava seu bracinho... brincávamos que era sua asinha (abaixo do braço era o local do acesso da biópsia)... e assim comandava a caminhada! O Henrique sempre a estimulando, ele nunca duvidava da força e energia da nossa querida! Ali percebemos que eles seriam verdadeiros  guerreiros na luta contra o câncer!

Nossos pais nos ensinaram desde crianças que o amor e o companheirismo entre irmãs era algo extremamente importante!

E assim com muita alegria, união e fé passamos o nosso réveillon! Reunimos pessoas extremamente queridas, nossa família, os pais do Henrique e a família do André! Posso dizer que foi o melhor réveillon da minha vida, porque ali estavam reunidas pessoas que amo demais!

O nosso ano começou assim, todos juntinhos e alegres! E hoje, relembrando os momentos felizes daquela semana, percebo que a união da minha família (devemos isso aos nossos pais) é extremamente importante para nos dar força para enfrentarmos os problemas que encontramos pelos caminhos da vida!

A força, a fé e a alegria da Mila e do Henrique nos fortalecem a cada dia!

Sei perfeitamente, que o ano de 2015 marcará para sempre a história de nossas vidas! E acredito fortemente, já disse isso para minhas amadas irmãs, que daqui há uns bons anos seremos quatro velhinhas falantes e sorridentes, contando histórias de vidas felizes marcadas pela união, fé e alegria!!!

Não temos uma foto da noite do reveillon... mas garanto que foi uma noite linda! Naquela semana fomos ao Inhotim e foi um belo passeio!

Um forte abraço da irmã mais velha da Mila! Continuem sempre torcendo por nós!

Fé e alegria sempre!!!

Viviane Leles

3 comentários:

  1. Vivi me emocionei,chorei,ao ler sua história.lindaaa,mas rapidamente me engoli,o choro e enxuguei as lágrimas,porque não quero ser deixada pra trás por camila,quando você Viviane Relatou sua mãe com voz firme dizendo:-“Vivi, você quer que a Mila te elimine da vida dela?”. Então a gente que conhece sua mãe desde pequena e sabe como ela é enérgica e ela é forte e tudo ki ela fala é embasado em fundamentos.....Por isso ao ler a sua história rapidamente eu engoli o choro junto com o Nó na garganta e enxuguei as lagrimas,porque eu também tenho um lado chorona com você vivi,mas eu tenho um lado alegre como o da mila e forte como o da sua mae ki é o ki eu quero ser Para a Milla e sei ki ela vai voltar e quando ela voltar faremos todos uma grande festa pra ela.....pra ela ver o quanto ela é amada e o quanto nos nos sensibilizamos com o caso Milla... <3 bjus vivi,sua história é lindaa,mas nós não podemos nos emocionar lembra do ki a Dona Leles disse? ;) vivi sou a Mariia Moreena a cidinha ,essa conta é do meu filho tá,rs

    ResponderExcluir
  2. A noite do Reveillon foi tão linda, que esqueceram as câmeras e se prenderam aos abraços.
    Lindo texto!

    ResponderExcluir
  3. Que história linda de fé.
    Nós sabemos que a sua cura já está providenciada nos planos de Deus!
    Maria passa na frente!
    Um beijo pra você e Henriquinho rs
    Fernanda da Cota

    ResponderExcluir