terça-feira, 31 de maio de 2016

Gratidão!


Desde que a Mila nos contou sobre o pré-diagnóstico de câncer nossas vidas começaram a mudar. 

Naquele momento tinha início o milagre que Deus tinha nos preparado.

Contudo, em razão do imenso amor que nutrimos pela Mila e da alegria certa que ela nos proporcionava com sua presença física, naquela época o único milagre que cogitávamos era o físico – a sua cura física. E pedimos, acreditamos e confiamos na cura física. 

E a Mila, provavelmente já conhecedora da sua missão – embora não numa consciência humana – nos pediu e repetiu: ainda que as coisas compliquem muito não deixem de rezar por mim. E assim fizemos. 

Guiados pela Mila e inspirados em sua alegria – exteriorização da sua intimidade com Deus Espírito Santo – seguimos firmes na FÉ! E tudo o que nos propusemos a fazer, por mais que fugisse da lógica da razão aos olhos de quem não estava diretamente envolvido, foi sobrenaturalmente bem sucedido. 

Tudo na história da vida terrena da Mila teve algo de extraordinário. 

E a cada ação bem-sucedida (ingresso no MD Anderson, campanha da rifa, tutela antecipada na ação judicial, bazar, etc.), eram muitos os que dobravam seus joelhos em agradecimento a Deus, inclusive aqueles que por vezes acharam desarrazoadas algumas de nossas pretensões. 

E a evangelização que a Mila havia combinado com Deus ia ganhando envergadura. 

E foi nesse momento que Deus permitiu que a doença reduzisse significativamente, o que nos deixou radiantes. Era o milagre que tanto acreditávamos acontecendo.

Nesse tempo de sucesso do tratamento da imunoterapia, a Mila, com carinho, amor e autoridade que lhe eram peculiares, nos aprofundou na FÉ. 

Toda aquela alegria de viver aliada à saúde em ascensão nos enchia os olhos e nos impulsionava a lapidar nossa intimidade com Deus. 

E foi, então, em um segundo momento, que Deus permitiu que a doença se alastrasse. 

A nossa FÉ pareceu abalada. Porém, a Mila, com o mesmo carinho, amor e autoridade, ditou nosso ritmo. A nossa FÉ tinha que ser fortalecida, independentemente da circunstância. 

E como ela trabalhou neste propósito. Ela nos fez ver, bem além da imagem religiosa, a face de Cristo; nos conduziu a dimensionar a dor que Cristo sofreu na cruz por amor a nós; nos fez crer no poder de restauração da hóstia consagrada. 

Era simplesmente lindo vê-la receber o corpo e o sangue de Cristo. Para sempre vou guardar na minha caixinha das melhores lembranças aquele sorriso lindo no momento em que ela recebia a sagrada comunhão – era pura confiança em Deus. 

E foi assim, numa confiança inabalável no amor de DEUS, que a Mila se manteve admiravelmente forte diante de Seus desígnios. 

No dia do seu aniversário, no último dia 29/04/2016, data em que a Mila completou 33 anos, tive a oportunidade de usufruir de um tempo bom na sua companhia. 

Naquele dia, segurei carinhosamente suas mãos e lhe disse que eu tinha certeza que antes dela vir a este mundo ela tinha feito um combinado com Deus: se doar para salvar almas e corações. Eu lhe disse, com toda sinceridade e gratidão, que ela tinha salvado minha alma e meu coração. 

E ela me olhou com seu inesquecível sorriso e total serenidade e disse: Que bom Kessi Jones. Fico muito feliz. 

Ali, naquele momento, eu compreendi a missão da Mila. E quando ela partiu para os braços do Pai, embora acreditássemos – literalmente até o seu último suspiro – no milagre físico, entendemos e aceitamos os propósitos de Deus. 

O verdadeiro milagre havia se concretizado: a construção da FÉ inabalável; a confiança na vida eterna. 

Hoje, um mês após sua partida para os braços do Pai, em um momento em que a ausência física se faz mais presente, meu maior sentimento é GRATIDÃO. 

Gratidão à Mila por ter se doado por amor a nós. 

Gratidão a Deus por tê-la carregado no colo quando a força física já não existia. 

Gratidão a todos que rezaram e rezam pela Mila e por nós que aqui permanecemos. 

Que a paz de Cristo reine no coração de cada um e que esta dolorosa poda da vida não nos seja em vão; que a FÉ seja nossa sustentação. 





 Fiquem com Deus! 

Abraço carinhoso e cheio de FÉ. 

Kessi Jones (para sempre).

4 comentários:

  1. Que a misericórdia de Deus esteja presente em seus corações !

    ResponderExcluir
  2. Que lindo Kessi Jones !!!!
    Para sempre Kessi Jones !!!!
    Nunca esqueceremos!!!!
    Amaremos sempre e agradeceremos sempre a nossa queria irmã Miloca!!!

    Muito lindo o post !!!

    Te amo !!!

    Cissa

    ResponderExcluir
  3. Nao conheci a Camila pessoalmente. Comecei a acompanhar o blog quando algum amigo em comum compartilhou sua historia...comecei a acompanhar sua luta. Somente hoje tive conhecimento que ela se foi. Me emocionei, orei. Senti um aperto no peito. Daqui do outro lado da tela senti como ela é especial, amada e detentoda de uma fé imensa! Desejo muito amor a toda familia e muita serenidade para os dias de saudade e dor. Saudade é o amor que fica. Brava Camila! Me inspiro na sua força!

    ResponderExcluir
  4. Nao conheci a Camila pessoalmente. Comecei a acompanhar o blog quando algum amigo em comum compartilhou sua historia...comecei a acompanhar sua luta. Somente hoje tive conhecimento que ela se foi. Me emocionei, orei. Senti um aperto no peito. Daqui do outro lado da tela senti como ela é especial, amada e detentoda de uma fé imensa! Desejo muito amor a toda familia e muita serenidade para os dias de saudade e dor. Saudade é o amor que fica. Brava Camila! Me inspiro na sua força!

    ResponderExcluir