domingo, 12 de junho de 2016

Carta a Jesus

Jesus, hoje estou aqui para uma conversa. Aproveitei que a casa está quieta e silenciosa para rezar. Quero te agradecer por todos os ensinamentos. Quero te agradecer por esse tempo de sofrimento e de dor, pois são nesses momentos que estamos mais próximos de Ti. Penso em Maria. Penso na dor que sentiu por sua morte, por sua dor, pela sua ausência, mas pela alegria por sua ressurreição.

Aprendi que a Cruz é sinal de Vitória e não de morte. O tempo nos distancia do que nos traz tristeza, mas a saudade fica. As pessoas que amamos e que convivemos quando se vão deixam buracos no coração. A noite as coisas parecem mais difíceis. A noite há o silêncio e a ausência do outro acentua. Tudo passa na cabeça. Todas as lembranças vêem a tona. A saudade aperta.


Jesus, fico pensando nas pessoas que não têm fé. Nas pessoas que não crêem no transcendente. Na ressurreição. Na vida eterna. Como deve ser difícil suportar essa dor da perda. É um mistério e nós conformamos  com ele e aceitamos. Fico pensando em como a gente deve viver um dia após o outro. Penso que devemos viver  um  dia melhor vivido que o outro. Penso isso nas relações entre os que amamos e até mesmo com aqueles que ainda não. 

Já perdi entes muito queridos. Mas a morte é um mistério e algo que não se fala. Não se fala porque tememos. E quando se vive é uma tristeza. Quando vivemos situações de mortes fora de uma ordem natural da vida é mais chocante e mais triste. Quando se perde alguém  de pouca idade é como se essa pessoa não tivesse vivido tudo. Dói muito. É como se quem vai não viveu tudo que tinha que ter vivido e quem fica de não ter podido aproveitá-la mais um pouquinho.  Mas hoje tem ficado mais claro que se vai num tempo certo. É o tempo que teria que ser. Era o que tinha que viver e o que viveu foi suficiente. Mesmo quando se vive minutos ou segundos. Era o tempo. Esse tempo que para nós é calculável, mas que para Deus não tem medida e sim um sentido. Nasce-se por Deus e na companhia Dele e se morre com Ele. São momentos únicos, ímpares, mas não de solidão como pensava antes. São mistérios do Criador. Relação entre Criador e criatura. Fecha-se um ciclo. Deixam-se marcas. E cada vida se entrelaça em outra vida e outras tantas vidas. E por aí vai. 

Já havia perdido um ente querido e tão próximo e fora da ordem. Uma sobrinha. Carolina. Amada demais. Algo que seria inacreditável. Mas foi real. Agora,  depois de mais de 30 anos vai-se outro ente fora da ordem. Minha nora. Camila. Faz-se um mês. Muito amada. Também inacreditável, mas real. Entrou na nossa vida, se entrelaçou e ficou. Deixou muitas marcas. Muitos ensinamentos. Muitas alegrias. Saber que ela está contigo Jesus é nosso consolo, pois não tem pessoa melhor para guardá-la. Obrigada por estar com ela. Por estar conosco. 

Hoje entendo que morrer é nascer pra Deus. Hoje entendo que tudo que podemos fazer uns pelos outros que façamos agora antes que seja tarde. O tempo de Deus é outro. Ela se foi de nós com a idade que Tu fostes também. Ela entendeu porque veio e nesse tempo cumpriu sua missão. Por isso é importante entender porque viemos. Porque desta forma vamos direto ao ponto sem bater cabeça. Não damos tantas voltas. E quando se vai para o mundo do Criador vamos com sentimento de missão cumprida.

E como disse Santo Agostinho, a nós que ficamos no mundo das criaturas cabe lembrar-se dessas pessoas com alegria sem nenhum tom de tristeza. É chamar pelo nome. Contar casos e seguir em frente.

E é isso Jesus. Quero seguir em frente atrás de Ti como um discípulo. E te pedir que todas as vezes que fraquejar que o Senhor me levante e me coloque no caminho certo. 

Um beijo. 
Júnia


13 comentários:

  1. Quanta sensibilidade de sua mãe Henrique!! Desejo que um dia minha fé seja madura como a dela!

    ResponderExcluir
  2. A fé realmente é reconfortante. Belíssimo texto!

    ResponderExcluir
  3. Motivante. Obrigada Senhor por mais um dia.

    ResponderExcluir
  4. Que Lindo, Junia!!! Somente Jesus para nos proporcionar paz!!!

    ResponderExcluir
  5. Que lindo Junia!
    É preciso fé para continuar!
    Nunca me esquecerei do seu abraço no colégio Santo Agostinho, em um momento tão difícil, recebi um consolo seu!
    Obrigada!
    Muita força para vcs!
    Um beijo grande!

    ResponderExcluir
  6. Maravilhoso!! Já li e reli várias vezes...e todas as vezes me emociono!

    ResponderExcluir
  7. Fiquei com os olhos cheios de lagrimas,sei como é difícil perder um ente querido,
    Muita força pra vcs!!!

    ResponderExcluir
  8. Texto maravilhoso, que Deus permita que a nossa fé aumente a cada dia mais. Impossível não encher os olhos de lágrimas com estas lindas palavras, não tenho dúvidas que Camila está orando e olhando por vocês, com a fé de sempre. Como você disse, não entendo as pessoas que não tem fé, para mim a fé é uma parte da minha alma, sem ela, apenas sobrevivo, com ela existo, respiro e agradeço.

    ResponderExcluir
  9. Tudo faz mais sentido quando se tem Deus no coração! Nos pensamentos... A vida fica mais leve, mais simples, mais clara! Tudo é um aprendizado, para um bem maior...

    ResponderExcluir
  10. Tudo faz mais sentido quando se tem Deus no coração! Nos pensamentos... A vida fica mais leve, mais simples, mais clara! Tudo é um aprendizado, para um bem maior...

    ResponderExcluir